Pátio de São Pedro recebeu Concurso de Porta Estandarte de Maracatu, de Caboclinho e de Tribo de Índios - Recife Olinda

Estamos lançando uma sessão com a programação dos teatros.

Receba nossas informações

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Pátio de São Pedro recebeu Concurso de Porta Estandarte de Maracatu, de Caboclinho e de Tribo de Índios



A nobre missão de carregar o nome da agremiação enche de orgulho os brincantes que se misturam aos milhares de foliões. Na segunda (22.01), a Prefeitura do Recife promoveu o Concurso de Porta Estandarte de Maracatus de Baque Solto, Caboclinhos e Tribo de Índios, adulto e infantil. Aberto ao público, a disputa aconteceu no Pátio de São Pedro, com 32 participantes inscritos no total.
Maria Augusta Queiroz é pernambucana, mas, mora em Natal e todo ano vem para o Carnaval do Recife. Estava sozinha no Pátio de São Pedro acompanhando o concurso. “Gosto de conhecer e curtir todas as manifestações culturais da minha terra. Estou acompanhando tudo que está acontecendo na cidade.”, comentou.
Na categoria porta estandarte mirim os campeões foram Jonas Henrique, do Caboclinho Taiguara, em segundo lugar, levando um prêmio de 900 reais, e Alex de Freitas, do Caboclinho Tainá, em primeiro lugar, que recebeu 1.200 reais de prêmio.
Na categoria porta estandarte de Caboclinhos Adulto, o segundo lugar ficou com Marcio Pedro do Caboclinho Tainá, que recebeu um prêmio de 1.200 reais, e o campeão foi Wilson Alexandre do União Sete Flexas de Goiana, que levou 1.800 reais de premiação.
Na categoria Porta estandarte de Maracatu de Baque Solto o campeão foi José Ramos da Silva do Maracatu Dragão Devorador de Igarassu, com um prêmio de 1.800 reais.
Na categoria porta estandarte Tribo de Índio adulto o campeão foi Bruno Ramos, da Tribo Tupiniquins com o prêmio de 1.800 reais e o v8ce foi Luiz Carlos dos Santos, da Tribo Tupiniquim, que levou 1200 reais.
Já na categoria porta estandarte de Tribo de indio infantil, a grande campeã foi Rayechillen da Silva (Ray) da Tribo Cobra Coral, com o prêmio de 1200 reais e a vice foi Willyane Ketillyn, da Tribo Tupinambás, que levou a premiação de 900 reais.
Na quarta-feira (24), é a vez da apresentação dos portas estandartes de Clubes e Troças e portas flabelistas (Blocos Líricos). Na sequência disputam as portas bandeiras e mestres salas dos Grupos de Samba. Estes, apesar de se apresentarem juntos, são julgados em separado. Além disso, os Grupos de Samba disputam apenas na categoria adulto, não tendo, portanto, a categoria infantil. Ao todo foram inscritos 40 participantes.
Em todo o concurso, os inscritos serão avaliados por três jurados que têm relação com a cultura popular. Eles analisarão a desenvoltura ao carregar o porta estandarte e o flabelo, a coreografia, evolução e figurino.

(Prefeitura do Recife)

Nenhum comentário:

Postar um comentário