Pesquisa

CONFIRA AS NOTÍCIAS

Recife faz o maior Carnaval de rua da história

by - fevereiro 14, 2018

(Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife)

O Recife desfilou as cores de sua tradição e a alegria de sua gente na mais diversificada e democrática festa de rua do Brasil: o Carnaval. Foram mais de 1,6 milhão de pessoas, recifenses, pernambucanos e visitantes do Brasil e do mundo, que conheceram as riquezas da nossa cultura popular. O número soma 300 mil pessoas a mais do que o ano passado e o maior público já registrado no Carnaval do Recife.
Essa verdadeira multidão se divertiu cerca de 2,7 mil apresentações nos 44 polos distribuídos por toda a cidade. O ciclo carnavalesco foi iniciado no último dia 9 de janeiro e só acabou na manhã de hoje, com o tradicional Arrastão do Frevo, cortejo de 150 músicos comandado pelo maestro Spok, que recebe a quarta-feira ingrata ao som dos clarins de momo, no Marco Zero.
Os números demonstram o sucesso do Carnaval 2018, quando comparados com edições anteriores: a exemplo de serviços como o Expresso da Folia, que transportou este ano 47,6 mil passageiros, um aumento de 62,4% em relação ao ano passado, quando 29,3 mil pessoas usaram o serviço. A Central do Carnaval recebeu 440 mil visitas, cerca de 10% a mais do que em 2017 e os Estacionamentos gratuitos disponibilizados na Prefeitura do Recife,  no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e no Tribunal Regional Federal (TRF) tiveram a maior procura desde que o serviço começou a ser disponibilizado com 18.612 veículos atendidos.
A movimentação turística também revela o tamanho do Carnaval do Recife deste ano. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco registrou 97% de ocupação na rede hoteleira do Estado. Durante o Carnaval, o Aeroporto Internacional dos Guararapes recebeu 126 voos extras, um crescimento 24,4% em relação ao ano passado, chegando a 300 mil passageiros. O Terminal Integral de Passageiros (TIP) também registrou um aumento de 10% em relação ao carnaval do ano passado, chegando a 200 viagens extras.
Em pesquisa encomendada pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife ao Centro Integrado de Pesquisas e Comunicação (Cipec), a festa foi considerada ótima ou boa por 94,7% dos visitantes. Dos entrevistados, 97,5% pretendem voltar para brincar Carnaval no Recife e 98,8% recomendam a festa, que teve entre seus pontos positivos citados pelos visitantes a decoração (32,5%), programação dos shows gratuitos (25,8%), blocos de rua (31,6%) animação da cidade (45,5%), cultura locais (47,7%). O resultado da enquete reforça o sucesso do ciclo carnavalesco em suas principais características de festa popular, de rua e democrática.
No Carnaval do Bairro do Recife, coração da folia, a festa tinha pressa para começar e a Prefeitura inovou ao começar mais cedo os desfiles do Corredor do Frevo, que começavam às 16h e por onde passaram 63 blocos e agremiações. Em todo o Carnaval foram 761 apresentações de agremiações. Nos polos, montados na Praça do Arsenal, Rua da Moeda e Marco Zero, foram mais de 128 shows. O destaque ficou para a noite da segunda feira, quando mais de 300 mil pessoas foram ao Bairro do Recife, cantar com Devotos, Natiruts, Skank e Nando Reis no palco do Marco Zero. Abrilhantaram a festa ainda atrações como Fundo de Quintal, Fafá de Belém, Paralamas do Sucesso, Gaby Amarantos, Alceu Valença, Elba Ramalho, Almir Rouche, Nação Zumbi, Lenine, Jota Quest, Ave Sangria, Eddie, além dos homenageados da festa, Nena Queiroga e Jota Michiles.
A alegria se espalhou por toda a cidade. Na Várzea, mais de 15 mil pessoas fizeram a festa na noite do domingo, quando subiram ao palco Lenine, Ave Sangria, Geraldo Azevedo, Silvério Pessoa e Mônica Feijó. Na segunda, o público foi ainda maior: cerca de 20 mil pessoas prestigiaram a apresentação de Nação Zumbi com a participação de Siba, além da Academia da Berlinda e outras atrações.
No domingo, a Lagoa do Araçá registrou um recorde de público, com um afinado coro de 10 mil pessoas, que fizeram segunda voz para o cantor Nando Reis. A festa continuou com André Rio e Banda Pinguim, entre outros. Em Brasília Teimosa, no domingo, cinco mil pessoas assistiram à Nação Zumbi, Luiza Possi, Fim de Feira e muitos outros que fizeram a festa na Zona Sul durar até de manhã.
Realizado este ano nas Avenidas Dantas Barreto e do Forte, o Concurso de Agremiações é a única programação momesca que ainda não encerrou. Acaba amanhã (quinta, 15), no Pátio de São Pedro, a partir das 10h, com a contagem dos votos, para escolha das vencedoras.
Os pequenos recifenses não deixaram de aproveitar a festa, em polos que ofereceram programação exclusiva para a criançada. Nos parques da Jaqueira, Macaxeira, Dona Lindu e Santana, aproximadamente 11 mil foliões de todas as idades curtiram dois dias de apresentações, reforçando a relação das futuras gerações com toda a riqueza cultural do Estado.
 MARCO ZERO GANHA MAIS UM DIA DE FESTA – Este ano, a capital do Nordeste inaugurou uma nova tradição carnavalesca ao dedicar o encerramento das prévias, a quinta-feira, às manifestações culturais afro-brasileiras dos Afoxés e dos Maracatus, com uma inédita lavagem da Avenida Rio Branco. A ação, batizada de Ubuntu, começou às 16h, com saída de cortejo rumo ao Marco Zero, onde precederam o espetáculo Tumaraca, Encontro de Nações.
No palco, 700 batuqueiros das 13 Nações de Maracatu Nação que integram o Tumaraca, fizeram do espetáculo um encerramento de prévias carnavalescas com gostinho de abertura, em uma apresentação que reuniu uma multidão no Marco Zero e contou com as participações especiais de Isaar, Zé Brown e Guitinho de Xambá, do Grupo Bongar.
Números
– Total de apresentações: 2697, entre agremiações e atrações de palco
– 99% de atrações pernambucanas
– 1354 artistas contemplados
– 144 apresentações de orquestras
– 761 apresentações de agremiações
– 438 atendimentos para blocos/agremiações de rua
Público:
Total de público – 1,6 milhão de pessoas
Apoio
– Total do investimento da Prefeitura do Recife no apoio financeiro às agremiações para o Carnaval 2018: R$ 2.997.348,00 milhões
– 309 agremiações receberam apoio financeiro.
– Primeira parcela no valor de R$ 1.434.814,50 já foi paga. A quitação da segunda se dá logo após o Carnaval, mediante prestação de contas e comprovação do desfile.
Concursos
– Total de R$ 877.540,00 em prêmios para os concursos de Rei e Rainha do Carnaval, Fantasias, Passistas (Juvenil, Adulto e de Rua), Porta-Estandarte, (Índio, Caboclinho, Maracatu Baque Virado, Maracatu de Baque Solto, Clubes e Troças de Frevo), Porta-Bandeira e Mestre Sala e Porta-Flabelo. Concurso de Agremiações com 11 modalidades: Troças Carnavalescas, Clubes de Frevo, Clubes de Boneco, Blocos de Pau e Corda, Maracatus de Baque Solto, Maracatus de Baque Virado, Caboclinhos, Tribos de Índios, Bois de Carnaval, Ursos (La Ursa) e Escolas de Samba.
CENTRAL DO CARNAVAL – Com um leque de serviços que agrega gastronomia, saúde, direitos humanos, meio ambiente, ações de defesa do consumidor, beleza e moda, a Central do Carnaval do Recife se mostrou, mais uma vez, um ponto de apoio importante para os foliões no Bairro do Recife. Localizado na Rua do Observatório, perto da Torre Malakoff, e no Paço Alfândega, o equipamento recebeu mais de 440 mil pessoas, entre os dias 7 e 13 de fevereiro.
A iniciativa resultou em 585 empregos diretos e indiretos, gerados com montagem, desmontagem, atendentes e colaboradores dos estandes, limpeza e segurança. Além disso, juntos, os serviços oferecidos somaram uma movimentação financeira de aproximadamente R$ 425 mil.
Este ano, a Arena Gastronômica focou no tema da sustentabilidade, trazendo mobiliários em pallets, lixeiras para separar os resíduos recicláveis e não recicláveis, além de campanha para reciclagem de óleo. A praça de alimentação contou com 11 restaurantes, sendo coordenados pela Abrasel. Foram: Thasty, Plim Restaurante, Nordeste Sabor, Comadre Coxinha, Espetinho da Ceça, Rei das Coxinhas, Hakata, Villa Açaí e Taberna Portuguesa. Juntos, eles fizeram mais de 35 mil atendimentos.
Já no Polo de serviços na Rua do Observatório, o público teve a sua disposição lojas de CDs e DVDs; estandes para customizações carnavalescas, maquiagem e tatuagens de henna; Grife do Carnaval; espaço Cuide-se; estande da Secretaria Municipal da Mulher, promovendo a campanha de combate à violência contra a mulher; posto avançado do Procon; Central de Meio Ambiente; espaço da ação “De Cara na Folia”, estande de Direitos Humanos.
De 7 a 13 de fevereiro, o espaço Cuide-se distribuiu 43.200 camisinhas masculinas, 3 mil camisinhas femininas, 2.800 lubrificantes, 1.350 garrafas plásticas e 6 mil porta tudo. O fraldário serviu a mais de 170 pequenos foliões.Também foram entregues 10 mil folhetos sobre os serviços do Procon Recife no carnaval e com orientações para o consumidor. No posto avançado do Procon, foram realizados 723 atendimentos com orientações sobre os direitos dos consumidores e práticas comerciais indevidas comuns nesta época do ano. Ainda foram vistoriados 203 estabelecimentos entre fixos e volantes como bares, mesas e barracas.
Caso algum folião ainda deseje registra alguma reclamação, deve se dirigir à sede do PROCON Recife na Rua Carlos Porto Carreiro, 156, Boa Vista, de segunda a sexta-feira, das 08h às 13h.
O estande da Secretaria da Mulher fez mais de 100 abordagens por dia com vídeos e fotos sobre a campanha contra a violência. O vídeo do manual do babaca também foi disponibilizado na Arena Gastronômica e em todos os palcos, além de ser distribuído 200 exemplares impressos por dia. Já a Central de Direitos Humanos fez oempulseiramento de 3 mil crianças e 280 pessoas com deficiência. Vans adaptadas do PE CONDUZ ainda realizaram mais de 70 viagens dos pontos de van à Central do Carnaval.
Por fim, a Central de Meio Ambiente realizou 8 mil abordagens com orientação sobre descarte de resíduos no lugar adequado e como separar os recicláveis e de não recicláveis. Também foi realizada uma qualificação com as 11 ativações da Arena Gastronômica a respeito do lixo reciclável e não reciclável. Através da parceria com a ASA Indústria,foi feita a separação do óleo e coletada uma média de 300 litros.
DE CARA NA FOLIA – A arte que decorou as ruas do Recife neste Carnaval também fez sucesso entre os foliões. A ação “De Cara na Folia”, realizada pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, disponibilizou cartunistas para fazer caricaturas do público em dois espaços no Bairro do Recife: um no Polo de Serviços da Central do Carnaval e outro na Boulevard Rio Branco. Cada estande contou três cartunistas por dia. Ao todo, esses artistas fizeram 221 caricaturas por dia, totalizando 1.105 caricaturas. Os desenhos eram feitos em crachás de PVC e os foliões podiam levar a lembrança com mais conforto.
ACHADOS E PERDIDOS – O serviço de achados e perdidos atendeu 408 pessoas neste Carnaval. Ao todo, o estande recebeu 283 objetos, dos quais 30 foram devolvidos aos seus donos e 253 ainda estão aos cuidados da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer. Entre eles estão: carteiras, RGs, CPFs, Cartão de Crédito e até celulares.
De amanhã (15) até o dia 28 de fevereiro, os documentos e objetos poderão ser resgatados na Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, localizada na sede da Prefeitura do Recife, no sétimo andar, em horário comercial (8h às 12h e das 14h às 18h). A partir do dia 1º de março, o material deve ser resgatado na agência central dos Correios, que fica na Avenida Guararapes, no Centro da cidade. Informações pelo telefone 3355-8792.
AÇÃO AMBIENTAL – Durante os quatro dias de folia, foram recolhidos 140 litros de óleo de fritura gerados pelos 11 bares e restaurantes instalados na área, localizada na Central do Carnaval, na Rua do Observatório.
A matéria prima será destinada à fabricação de sabão em barra da marca Bem-te-vi, pela indústria ASA, em parceira da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife.
O óleo de fritura, quando jogado no ralo na pia da cozinha, pode contribuir para o entupimento das galerias de esgoto. Dados d indicam ainda que cada litro de óleo de fritura descartado de forma irregular pode contaminar 20 mil litros de água. Ou seja, a ação ambiental na Arena Gastronômica evitou a poluição de 2,8 milhões de litros de água (o equivalente a 2.800 m³).  Durante o ano, a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife também recolhe óleo de cozinha usado.  O endereço é Rua Fernando César, nº 65, Encruzilhada, no horário entre 8h e 17h, de segunda a sexta.
CENTROS DE ATENDIMENTO AO TURISTA (CATs) – Para o público aproveitar ao máximo a Folia de Momo dispondo de informações sobre a festa e os atrativos do Recife e do Estado, funcionaram os Centros de Atendimento ao Turista (CATs) da Praça do Arsenal, Praça de Boa Viagem, Aeroporto, Terminal Integrado de Passageiros (TIP) e o CAT Móvel. Já a unidade do Shopping Recife abriu em horário especial. O ônibus é adaptado para atender visitantes com elevador para usuários de cadeiras de roda e atendentes bilíngues.
Todas unidades juntas registraram o atendimento a 2.817 pessoas entre os dias 07 e 13 de fevereiro. A maioria dos turistas recebidos era proveniente de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Ceará. Entre os destinos internacionais, destacaram-se entre os atendimentos a Argentina, Chile, França, Israel, Uruguai e Alemanha.
O CAT Móvel foi o centro mais procurado pelos turistas. Ele ficou estacionado na Rua do Observatório, ao lado da Arena Gastronômica, integrando os serviços da Central do Carnaval. Nos sete dias de festa, foram 1.037 pessoas atendidas, sendo 966 brasileiros e 71 estrangeiros.
PESQUISA DE OPINIÃO – Mais uma vez, o melhor carnaval de rua do Brasil foi aprovado pelos visitantes que vieram curtir a festa na capital do Frevo. Segundo pesquisa encomendada pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife ao Centro Integrado de Pesquisas e Comunicação (Cipec), a festa superou ou atendeu às expectativas de 89,5% dos turistas.
Dos entrevistados, 97,5% pretendem voltar para brincar Carnaval no Recife e 98,8% recomendam a festa, que foi considerada ótima ou boa por 94,7% dos visitantes.
Entre os pontos positivos da festa, os visitantes destacaram: a decoração (32,5% ótimo), programação dos shows gratuitos (25,8%), blocos de rua (31,6%) animação da cidade (45,5%), cultura locais (47,7%).
A maioria dos turistas foliões (49,4%) ficou na casa de parentes ou amigos; 29,6% ficaram em hotéis; 4,1%, em casas alugadas; e 4,2%, em pousadas e albergues. Ao todo, foram entrevista dos 942 turistas, entre os dias 09 a 13 de fevereiro de 2018. A amostra foi distribuída em pontos de fluxo nos principais polos de animação, no bloco Galo da Madrugada, na região das praças de Boa Viagem e em hotéis.
O tempo de permanência é de até uma semana para 86,5% dos entrevistados, tendo como média de gastos R$1.380,05.
Entre os moradores e excursionistas, foram entrevistadas 672 pessoas, de 09 a 13 de fevereiro. A maioria (92,5%) pretende brincar carnaval no Recife no próximo ano, 48,4% disse que o carnaval desse ano foi melhor que o passado e 88,5% avaliaram a festa como ótima ou boa.
OCUPAÇÃO HOTELEIRA – Neste carnaval, a ocupação hoteleira atingiu 97%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco – ABIH-PE.
RECEPTIVO – No período carnavalesco, a capital pernambucana recebeu 126 voos extras. Com isso, a movimentação do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre também cresceu (24,43%), chegando a 300 mil passageiros. A maior parte dos visitantes que desembarcaram no Recife vem de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.
Já no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), a movimentação deve somar mais de 60 mil passageiros, desde o dia 08 até o próximo domingo (18). Em razão dessa demanda, a perspectiva é disponibilizar até 200 viagens extras, umincremento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado.
Para dar as boas-vindas aos turistas, foram realizados receptivos nos principais portões de entrada da cidade. O Governo do Estado, em parceria com Infraero e as Prefeituras do Recife e Olinda, promoveram um grande espetáculo no Aeroporto, com bailarinos dançando no ar, passistas, homens em pernas de pau e bonecos gigantes e muito frevo ao vivo. Cerca de 30 artistas participam das intervenções, que aconteceram nos dias 06, 07 e 08 de fevereiro. Também foram distribuídos 1000 kits com materiais informativos sobre a festividade carnavalesca e a cidade, além de 1.030 recipientes com glitter como brindes.
A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife também proporcionou uma recepção calorosa para quem desembarcou no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), nos dias 08 e 09 de fevereiro; e no Terminal Marítimo, no dia 08 de fevereiro. Para entrar no clima de diversão, os viajantes foram recepcionados por passistas e orquestra de frevo. Profissionais com banners de divulgação também distribuíram a programação e entregaram glitter de brinde.
Além disso, walkmídias estiveram em pontos estratégicos do Bairro do Recife. Duplas sinalizadas distribuíram a programação do carnaval, tiraram dúvidas e incentivaram os foliões a baixar o aplicativo Carnaval do Recife 2018, criado pela Prefeitura para facilitar a vida do brincante com a programação completas dos polos e uma série de serviços, como relação de restaurantes, telefones úteis, hospedagem, etc.
BLITZ NOS HOTÉIS – Os turistas ainda receberam um convite especial para participar da Folia de Momo na capital pernambucana. Entre os dias 08 e 10 de fevereiro, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, promoveu blitz de Carnaval em 28 hotéis, localizados no bairro de Boa Viagem (Recife) e em Porto de Galinha (Ipojuca). Ao som de frevo, atores interpretando personagens da cultura local, além de passista de frevo e walkmídias invadiram o café da manhã dos hospedes. Eles interagiram com as pessoas, ensinaram passos de frevo, tiraram fotos e estimularam o público a baixar o aplicativo Carnaval do Recife 2018, que traz a programação dos polos e uma série de serviços, como mapa, molduras para selfie, lista de restaurantes, entre outros. Também foram distribuídos 572 kits com a programação e brindes. Tudo para ninguém fique de fora da festa. Dentre os estabelecimentos contemplados, estão o Summerville, o Mar Hotel, o Atlante Plaza, o Ibis Boa Viagem e o Golden Tulip.
ANIMADORES CULTURAIS – Desde o dia 24 de janeiro até o próximo sábado (17), a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Seturel) faz intervenções artísticas na Avenida Rio Branco, sempre das 11h às 15h. A ação consiste em duplas de animadores culturais que interagem com os passantes, turistas e população em geral. Eles indicam equipamentos turísticos, brincam e fazem encenações. Mateus e Catirina, Rei e Rainha do Maracatu, figuras circenses em perna de pau, passistas de frevo, Luiz Gonzaga, Chico Science, Lampião e Maria Bonita, entre outros personagens que fazem parte da nossa cultura, estão dando vida à essa ação.
FAMPRESS CARNAVAL – Uma ação de divulgação do Carnaval do Recife para jornalistas e formadores de opiniões foi realizada pela Prefeitura do Recife, em parceria com o Governo do Estado. A iniciativa trouxe representantes de seis veículos para conhecer a festa entre os dias 08 e 14 de fevereiro. Eles acompanharam a folia no Recife, Olinda, Bezerros e Nazaré da Mata. Participaram do Fampress os seguintes veículos: Estadão, Rádio Band News, Jornal Extra, Correio Braziliense, Folha de Londrina e Mensajero (Argentina).
 ATIVAÇÕES PROMOCIONAIS DOS PATROCINADORES – O público contou com uma atração a mais durante o Carnaval: a Galeria Redonda Skol. Ela espalhou 09 réplicas do galo da madrugada em Recife e 01 em Olinda, todos pintados por artistas plásticos pernambucanos. A iniciativa da Ambev, patrocinadora oficial do Carnaval, contou com o apoio da Prefeitura do Recife. As esculturas estão exposição desde o dia 24 de janeiro.
Também em parceria com a Ambev, foi realizada a ação “Skol Abre Alas Recife”, uma prévia carnavalesca no palco cultural da Rua da Moeda, nos dias 28 de janeiro e 04 de fevereiro. Além disso, foi instalado o latão Skol, uma ação onde os foliões podiam visualizar o Marco Zero de cima.
FOLIA TECNOLÓGICA – Este ano, o folião contou com uma ferramenta e tanto para aproveitar mais a programação do Reinado de Momo e tudo que oferece a capital pernambucana. A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer lançou o aplicativo do Carnaval do Recife 2018. O app reuniu toda a programação oficial da festa, eventos particulares e uma série de serviços. A iniciativa foi um sucesso, com mais de 22 mil downloads registrados.
A tecnologia também se tornou companhia inseparável dos foliões no Recife com transmissão de mais de 30 shows, ao vivo, direto do Marco Zero, Praça do Arsenal e polo REC-Beat, pelo canal oficial da PCR no Facebook, uma inovação deste ano. Mais de 650 mil espectadores ficaram conectados à festa, por mais de 40 horas de espetáculo. Gente do Brasil e de fora, de países como Estados Unidos, Portugal, Argentina, Itália, França, Alemanha, Espanha e Canadá ficaram ligados na transmissão, através de smartphones, tablets ou computadores.
Além dessa novidade, os foliões contaram com o já tradicional site do Carnaval, criado e disponibilizado pela Prefeitura do Recife no endereço www.carnavalrecife.com; as páginas nas principais redes sociais também gerenciadas pela PCR e o aplicativo para celular. Nas redes sociais, mais de 3 milhões de pessoas interagiram e compartilharam os conteúdos digitais veiculados nos canais oficiais do Carnaval do Recife e da Prefeitura do Recife. O perfil das interações foi majoritariamente feminino. Elas foram responsáveis por 66% dos acessos contra 34% de acessos masculinos.
Em outra grande ação, o Porta dos Fundos publicou o segundo filme da sequência do “Congresso de Cardiologia” que na ficção aconteceu no Recife durante os dias de carnaval. O vídeo teve aproximadamente 2 milhões de visualizações nos canais do Youtube e Facebook. Nos dias de folia, o ator, humorista e apresentador Rafael Cortez esteve no Recife e estrelou quatro vídeos, que tiveram mais de 240 mil visualizações.
Sucesso nos carnavais de 2016 e 2017, a campanha  “Como não ser um Babaca no Carnaval”, criada pela Secretaria da Mulher e Gabinete de Imprensa da Prefeitura do Recife, voltou em 2018 batendo na tecla do combate à violência contra a mulher. O manual foi consultado por mais quase 200 mil internautas. A versão em vídeo alcançou mais de 460 mil pessoas. No Spotify, foram oferecidas seis playlists com alguns dos mais tradicionais frevos e sucessos que fizeram a alegria de recifenses e visitantes em todos os polos da festa.
POOL DE TV –  Ao todo, nove câmeras registraram a folia no Marco Zero, na Praça do Arsenal e no Cais Alfândega, onde foi realizado o festival Rec-Beat. O conteúdo foi transmitido pela TV Cultura (TV Nova) em rede nacional da sexta-feira até a madrugada desta quarta-feira, das 20h às 2h30, distribuindo a festa recifense entre 115 emissoras de todos os estados do Brasil.
CONECTA RECIFE – Mais de 42 mil pessoas acessaram o Conecta Recife durante os quatro dias de carnaval. Os principais polos de acesso foram No Recife Antigo, com mais de seis mil pessoas conectadas, e os pontos que ficam em Boa Viagem. Ao todo, foram trafegados mais de 1 terabyte de dados nos quatro dias de folia.
 OPERAÇÃO DE TRÂNSITO – A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) preparou uma grande operação para garantir a mobilidade dos foliões durante o Carnaval do Recife 2018. Entre os serviços que foram oferecidos estão o Expresso da Folia, que iniciou a sua operação no Sábado de Zé Pereira (10), durante o Galo da Madrugada, e continuou nos demais dias de festa, até às 5h desta quarta-feira (14); a implantação de seis pontos de táxis provisórios em locais estratégicos, a implantação de corredores exclusivos para ônibus e táxis e o Convênio Táxi Metropolitano, que garantiu o aumento da frota de táxi com o reforço de veículos de mais nove municípios da RMR, além do Recife.
No total, a operação da CTTU contou com um efetivo diário de 250 profissionais, sendo 110 agentes e 140 orientadores de trânsito.  A CTTU também elaborou um grande esquema de circulação na área central da cidade, com a interdição das vias do Bairro do Recife, assim como as ruas que compõem os bairros de Santo Antônio e São José, que foram fechadas para viabilizar a festa no Bairro do Recife e a passagem do Galo da Madrugada, respectivamente.
Houve também o fechamento da Ponte Duarte Coelho, onde está a alegoria do Galo, e da Ponte Maurício de Nassau, que ficou com a circulação exclusiva para pedestres. Já as pontes 12 de Setembro (Giratória), Princesa Isabel e Buarque de Macedo, ficaram com a circulação exclusiva para a passagem de ônibus, táxis e linhas especiais do Expresso da Folia. Apenas a Ponte do Limoeiro ficou liberada para o tráfego misto (carros e motos), porém contou com uma faixa exclusiva para ônibus e linhas do Expresso da Folia.
A prioridade de circulação também foi mantida ao longo da Avenida Cais do Apolo até as proximidades do ponto de desembarque dos coletivos, nas proximidades do prédio do Porto Digital. A restrição de circulação de veículos comuns, assim como no ano passado, foi montada no cruzamento da Rua Princesa Isabel com a Rua do Hospício e o bloqueio para o tráfego misto se estendeu a partir do acesso à Ponte Princesa Isabel. A ação facilitou ainda mais a mobilidade dos foliões, principalmente daqueles que utilizaram o transporte público.
As interdições começaram a ser desfeitas a partir das 6h desta Quarta-feira de Cinzas (14). Vias como as avenidas Cais do Apolo, Alfredo Lisboa e Marquês de Olinda e a Rua do Bom Jesus já estão liberadasA Ponte Duarte Coelho, onde está montada a estrutura do Galo da Madrugada tem previsão para ser liberada por volta das 17h desta quarta-feiraapós a desmontagem da alegoria. A expectativa da CTTU é que o trânsito do Recife volte a normalidade com todas as vias liberadas para a passagem de veículos nesta quarta-feira, exceto o Cais da Alfândega, onde está montado o palco utilizado no festival Rec-Beat, com previsão de desmontagem total até a segunda-feira (19).
EXPRESSO DA FOLIA– Sucesso há 17 anos no Carnaval do Recife, o serviço do Expresso da Folia iniciou a sua operação durante o Sábado de Zé Pereira (10), para atender os foliões que brincaram no Galo da Madrugada. O Expresso da Folia no Galo funcionou das 7h às 17h45 e contou com a frota de 25 ônibus, que saíram dos shoppings RioMar, Recife, Plaza e Tacaruna e levaram cerca de 4.100 até a Avenida Martins de Barros e o Cais de Santa Rita, 78% a mais do que em 2017, onde 2.300 foliões brincaram o Galo com o auxílio do Expresso. Mais uma vez, a operação do Expresso durante o Galo da Madrugada foi muito bem recebida pelos foliões, que optaram pelo conforto, segurança e praticidade do serviço.
No Expresso da Folia tradicional, que transportou os foliões que brincaram no Bairro do Recife, das 18h do sábado (10) até as 5h desta Quarta-feira de Cinzas (14), uma frota de 28 ônibus foi destaca para sair dos shoppings RioMar, Recife, Plaza e Tacaruna. A partir do domingo (11), devido ao aumento da demanda de passageiros, houve um aumento da frota utilizada na operação, que passou a contar com 30 veículos no domingo, 47 veículos na segunda-feira (12) e 42 veículos na terça-feira (13). Ao todo, 43.531 passageiros foram transportados até o Bairro do Recife.
No total, 1.647 viagens foram realizadas nos quatro dias de operação. Com o Expresso no Galo, o serviço totaliza o atendimento a 47.631, 62% a mais do em 2017, quando o total de bilhetes vendidos foi de 29.359. A passagem do Expresso custou R$ 10 e deu direito à viagem de ida e volta. Toda a frota utilizada estava equipada com elevadores para pessoas com deficiência ou baixa mobilidade. A segunda-feira de Carnaval (12) foi o dia em que mais pessoas utilizaram o serviço, com 16.936, 86% a mais do que no ano passado, onde o dia em que mais houve demanda também foi a segunda-feira, com 9.149 passageiros, e o Shopping Recife o que teve maior presença de público no Expresso tradicional, com 17.599 pulseiras vendidas.
TÁXI METROPOLITANO – Neste ano, além do Recife, a população também pôde contar com os serviços dos táxis oriundos dos municípios de Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma e Cabo de Santo Agostinho. A circulação dos táxis desses municípios no Recife foi autorizada às 18h da quinta-feira (8) até às 12h desta Quarta de Cinzas (14). Dessa forma, a frota desses municípios foi somada aos 6.126 táxis cadastrados no Recife, havendo um reforço de cerca de 50% nos táxis disponíveis autorizados a realizar o embarque e o desembarque de milhares de pessoas que brincaram o carnaval do Recife.
A CTTU também implantou seis pontos de táxis provisórios na área central da cidade. Os pontos estão localizados na esquina da Avenida Martins de Barros com a Ponte Maurício de Nassau, na Avenida Alfredo Lisboa, em frete ao edifício da Receita Federal e em cima das pontes Buarque de Macedo e Giratória. Além disso, dois pontos funcionaram no Cais de Santa Rita, apenas no sábado, para atender o público que foi ao Galo da Madrugada. Houve, ainda, um reforço na fiscalização de transportes nesses locais com a finalidade de coibir possíveis irregularidades por parte dos taxistas.  Pela central de atendimento da Autarquia (0800.081.10.78), que funcionou durante as 24h do dia no período momesco, entre a noite da sexta-feira (9) e a manhã desta quarta-feira(14), foram recebidas 10 denúncias contra os taxistasapenas uma a mais do que em 2017, quando nove reclamações foram registradas, informando atitudes abusivas. A reclamação mais incidente foi a recusa de passageiros. Todas as denúncias serão apuradas pela CTTU e os taxistas serão acionados para maiores esclarecimentos.
ESTACIONAMENTO GRATUITO – Com o objetivo de melhorar a mobilidade das pessoas no Bairro do Recife, pelo quarto ano seguido, a iniciativa da Prefeitura do Recife de abrir os dois estacionamentos do seu edifício-sede e realizar parcerias para que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e o Tribunal Regional Federal (TRF) também disponibilizassem seus estacionamentos, foi um sucesso. Mais de 18 mil veículos passaram pelos quatro espaços entre a sexta-feira (9) e a Terça-feira (13), número acima do registrado em 2017, quando 17 mil veículos utilizaram os espaços.
Sexta-feira (9) – 2.028 veículos
Sábado (10) – 1.887 veículos
Domingo (11) – 4.764 veículos
Segunda-feira (12) – 4.923 veículos
Terça-feira (13) – 5.010- veículos
TOTAL DOS CINCO DIAS – 18.612 veículos
FISCALIZAÇÕES – No período de Carnaval, as equipes de fiscalização de trânsito atuaram com foco na orientação de condutores e pedestres, com o intuito de garantir a segurança viária e proporcionar maior fluidez ao tráfego. As multas foram aplicadas em casos onde houve a insistência em desrespeitar as leis de trânsito por parte dos condutores. Foram 527 autuações a veículos, sendo a maioria das notificações por estacionamento em local proibido. Houve ainda a remoção de 56 veículos para depósito, nos bairros do Recife, São José, Santo Antônio, Boa Vista e Santo Amaro. Em 2017, a CTTU realizou 242 autuações e 23 remoções durante o período carnavalesco, apenas no Bairro do Recife.
ACIDENTES DE TRÂNSITO – Das 17h da sexta-feira (9) até as 6h da manhã desta quarta-feira de Cinzas (14) a CTTU registrou 60 acidentes de trânsito, dos quais 44 foram sem vítimas e 16 com vítimas, com um óbito. Isso significa que, em relação à segurança viária, o carnaval 2018 foi mais seguro, com redução de 41% no número de acidentes de trânsito em relação ao ano anterior, onde 102 acidentes foram registrados, dos quais 79 tiveram vítimas.
 CENTRAL DE DIREITOS HUMANOS – Entre os dias 7 e 13/02 foram intensificadas as campanhas de prevenção à violência, contra o trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, racismo e homofobia, entre outros temas ligados aos direitos humanos. As campanhas também foram divulgadas nos polos do Carnaval do Recife.
A Central de Direitos Humanos registrou um total de 5.180 atendimentos. Foram distribuídas 4.568 pulseiras de identificação para crianças e  235 pulseiras para que as pessoas com deficiência tivessem acesso prioritário à área frontal do palco do Marco Zero. Além disso, em parceira com o Governo do Estado, duas vans adaptadas do PE Conduz levaram 30 foliões com deficiência do estacionamento da Prefeitura do Recife para o Marco Zero durante as noites de folia.Também foram dadas orientações a 347 pessoas sobre violação de direitos humanos, com serviços de assistência jurídica, social e psicológica.
A programação do Carnaval foi disponibilizada em braile, dando acessibilidade aos cegos. Esse material foi distribuído na Central do Carnaval, Aeroporto Internacional do Recife, no Terminal Integrado de Passageiros (TIP) e na Central de Informação Turística da Praça do Arsenal. Na Arena Gastronômica os cardápios também foram disponibilizados em braile. Já os foliões surdos foram orientados por um intérprete de libras durante os dias de folia.
CAMAROTE DA ACESSIBILIDADE – Na oitava edição do Camarote da Acessibilidade do Galo da Madrugada, cerca de400 pessoas com deficiência, acompanhantes e pessoas idosas puderam assistir ao desfile do Galo da Madrugada, num espaço inclusivo montado na Avenida Sul. Em parceria com o Governo do Estado, as vans adaptadas do PE Conduz levaram os foliões da Praça do Derby até o camarote.
ESPAÇO DE PROTEÇÃO – Com o objetivo de ofertar atenção e proteção às crianças durante o carnaval, foi montado oEspaço de Proteção na Praça do Arsenal, onde foram atendidas 96 crianças, e no Polo Ibura de Baixo, onde foramatendidas 28 crianças. As equipes itinerantes do Serviço Especializado em Abordagem Social de Rua (SEAS) também circularam nos polos de bairro. Nos espaços, foram ofertadas atividades lúdicas para crianças e adolescentes. Depois da folia, os profissionais continuam acompanhando as crianças, checando se elas estão frequentando a escola e verificando a possibilidade de inseri-las em programas sociais.
EMPULSEIRAMENTO – Foram distribuídas 4.568 pulseiras de identificação para as crianças.
SÁBADO DA DIVERSIDADE – No Sábado de Zé Pereira (10), o Pátio de São Pedro recebeu os artistas da noite LGBT. Organizado pela Gerência de Livre Orientação Sexual do Recife (GLOS), o Sábado da Diversidade teve o objetivo de contribuir para a participação dos artistas LGBT no Carnaval do Recife, fomentando a cultura LGBT e promovendo o respeito à diversidade sexual no período do Carnaval.
 ADESIVOS – Para combater o preconceito por causa da orientação sexual e da identidade de gênero fixou 2 mil adesivos da Campanha Recife Sem Preconceito e Discriminação nos banheiros químicos dos polos de Carnaval do Recife, assim como nos banheiros dos bares e restaurantes do Recife Antigo. Os adesivos continham a frase: “Trans, cisgênero, hétero, gay, bi, assexual, negro, branco, com deficiência, gordo, magro, alto, baixo, pobre, rico: este banheiro é de todos os homens!”. Os banheiros femininos tiveram adesivos equivalentes.
DROGAS – Foram realizadas ações de prevenção ao uso abusivo de drogas nos bares e restaurantes próximos aos polos da folia. As equipes alertaram os funcionários de mais de 500 bares sobre a Lei 13.106/15, que proíbe o fornecimento de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Durante a folia, os mobilizadores sociais também divulgaram a campanha #RecifeDeGenteBoa, que faz alertas sobre os cuidados com bebidas alcoólicas, com ênfase no trânsito. Foram distribuídos mais de 100 mil panfletos durante todos os dias da folia, enquanto uma orquestra de frevo tocava a música Influência do Bem, incentivando boas práticas de cidadania.
 FREI CANECA – Entre os dias 05 e 13 de fevereiro, a Rádio Frei Caneca FM, emissora pública que está operando em caráter experimental, ligada à Prefeitura do Recife, apresentou uma série de produtos relativos àquela que é a festa popular mais importante de Pernambuco.
O Projeto Carnaval apresentou matérias culturais e de serviços, depoimentos de artistas, quatro edições especiais do Programa “Difusora”, e cinco noites de transmissão ao vivo do Marco Zero, Arsenal e Polo Alfândega, onde aconteceu o Festival RecBeat.
No total, foram mais de 23 horas de conteúdo ao vivo e mais de 130 flashs produzidos e exibidos entre a segunda-feira da semana pré até a madrugada da Quarta-feira de Cinzas.
A linha editorial dos produtos privilegiou, nas falas, os artistas da cultura popular como Zeca do Rolete e Mestre Grimário; Maestrinas como Carmem Pontes e Lourdinha Nóbrega; os homenageados do Carnaval Nena Queiroga e Jota Michiles, e os Maestros Nenéu Liberalquino e Ademir Araújo, o Formiga, entre outros.
Em outra frente, numa parceria com a Secretaria da Mulher durante os dias de folia aconteceu a campanha contra o assédio/violência com o slogan “Depois do não, tudo é assédio”.
 LIMPEZA URBANA – A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) montou um esquema especial para garantir a limpeza da cidade durante o Carnaval. A operação contou com o trabalho de 1.000 garis e a supervisão de 100 fiscais. Ao fim da operação, foi registrada a remoção de mais de 500 toneladas de lixo no total. Somente no Galo da Madrugada, a equipe da Emlurb recolheu 131 toneladas de lixo.
Os serviços incluíram a limpeza durante e após a programação, com a realização de mutirões diários. O serviço também contou com o Ecobarco, que, durante a festa, realizou a coleta dos resíduos flutuantes do Rio Capibaribe. Além disso, os polos do Parque da Jaqueira, Dona Lindu, Parque Santana e da Macaxeira receberam o reforço das Ecobikes que circularam pelos locais.
O reforço na limpeza foi realizado em todos os polos carnavalescos. Para a organização dos espaços, as equipes contaram com o apoio de caminhões, carros-pipa, compactadores de lixo e 400 contentores de lixo. Na lavagem das vias foram utilizados, ainda, 2.900 litros de detergente, 367 litros de creolina, 5.540 litros de essência e 220 quilos de enzima utilizada para eliminar odores.
 EMPREENDEDORISMO – As 218 barracas oficiais de venda de bebidas, alimentos, artesanato e customização de fantasias montadas no Carnaval do Recife 2018 registraram faturamento total de R$ 1.480.590,00, cerca de 50% a mais do que no ano passado. Foram 154 barracas nos polos centrais, envolvendo 613 empreendedores, e 64 nos polos de bairros, beneficiando 569 pessoas.
Vale destacar a participação do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Artesanato no Recife (Prodarte) com os segmentos de alimentação e artesanato, além da associação de costureiras que funcionou na Central do Carnaval. No total, sete associações de comidas e bebidas participaram da festa no Bairro do Recife.
Faturamento nos polos centrais: R$ 1.363.980,00
Faturamento nos polos descentralizados: R$ 116.610,00
Total geral de faturamento: R$ 1.480.590,00
SEGURANÇA – A Guarda Municipal do Recife atuou na segurança da cidade desde o período que antecedeu a folia oficial. Durante o Reinado de Momo, o efetivo foi de 2.080 agentes, distribuídos em jornadas da quinta (8) a terça-feira (13).
 No Marco Zero, 200 agentes garantiram a segurança dos brincantes na quinta-feira (8) e na abertura do Carnaval (9). No Galo da Madrugada, a Guarda mobilizou 420 profissionais para que os foliões pudessem brincar com tranquilidade no maior bloco de rua do Estado. Este efetivo se repetiu no Domingo (10), na segunda (11) e no encerramento do Carnaval, na terça-feira (12). Foram registradas 82 ocorrências, entre elas: tentativa de furto, desacato, brigas, apreensões de drogas, consumo e venda de entorpecentes.
 Para garantir a segurança dos foliões, a equipe de inteligência da guarda agiu ao longo dos dias de festa para evitar conflitos nos polos. Além disso, durante os dias de Carnaval a equipe da Guarda contou com suporte dos ônibus de videomonitoramento, motos patrulhas e viaturas operacionais. No Carnaval deste ano, a Guarda atuou em parceria com a Polícia Militar, SAMU, Emlurb, CTTU, Dircon e Bombeiros.
CONTROLE URBANO – Durante o Carnaval 2018, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) disciplinou o comércio informal e o controle urbano. O trabalho de ordenamento começou ainda antes do período momesco, com o licenciamento de 431 blocos. Já entre a sexta-feira (9) e a madrugada da Quarta de Cinzas, a fiscalização foi feita 24h por dia. O objetivo do trabalho é garantir a mobilidade do folião e o ordenamento da festa. Ainda antes de começar a folia no Bairro do Recife, fiscais vistoriaram imóveis e interditaram 23 deles por danos estruturais ou documentação irregular.
Foram apreendidas cerca de 400 garrafas, 1.200 latas provenientes de ambulantes não licenciados; 5 carroças, carros de mão e 12 isopores e caixas térmicas, que colocavam os pedestre em risco no passeio, foram levadas para o depósito. Todo o material, apreendido por estar em local irregular e atrapalhar a mobilidade do folião, poderá ser retirado pelos responsáveis a partir de quinta-feira (15).
Para garantir a organização do carnaval, ao todo 780 fiscais da Semoc realizaram monitoramento durante o Carnaval, no Bairro do Recife e nos demais polos do centro. No total, 38 pontos de monitoramento foram montados no entorno de importantes polos, com o objetivo de inibir a ação do comércio informal não autorizado e garantir a mobilidade dos foliões. Ao todo, 493 comerciantes informais foram cadastrados para atuarem no Bairro do Recife. Bares e restaurantes também foram fiscalizados, para não ocuparem os passeios públicos de maneira desordenada e atrapalhar os foliões.  
Para o desfile do Galo da Madrugada, no sábado (10), também houve um esquema especial. Os fiscais iniciaram o trabalho de vistoria dos camarotes ainda em dezembro de 2017. Durante toda a semana-pré, operações de desobstrução do trajeto do bloco e fiscalização dos camarotes foram realizada, garantindo a organização e a mobilidade das pessoas. No total, 52 imóveis foram adesivados, alertando aos foliões sobre o perigo de subir nas marquises. Também houve a vistoria e interdição de 38 imóveis, que funcionariam como camarotes e apresentavam problemas estruturais ou de documentação. Além disso, pontos de bloqueio e monitoramento do comércio informal foram montados no dia do desfile.
No intuito de garantir um carnaval com mais saúde e Saúde em Todo Lugar para os foliões e a população em geral, a Secretaria de Saúde do Recife intensificou os plantões dos profissionais. Durante os dias de folia a Secretaria de Saúde contou com cerca de 3.500 trabalhadores nas áreas médica, de enfermagem, (SAMU, Policlínicas, Maternidades e Upinhas 24h), Vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental, DST/AIDS, Redutores de Danos e Apoio na Central do Carnaval.
O Carnaval do Recife 2018 foi o mais tranquilo dos últimos quatro anos nos serviços de Promoção à Saúde, Redução de Danos, Upinhas 24h, Pronto Atendimento das Policlínicas e Maternidades. Com os mesmos serviços oferecidos em 2017, foi registrada redução:
  • De atendimentos de urgência nos Serviços de Pronto Atendimento em 12% (redução de 500 atendimentos em relação ao ano passado).
SAMU 192
Foram montados cinco postos fixos do SAMU 192 no percurso do Bloco Galo da Madrugada e o posto médico avançado próximo ao Marco Zero, que funcionou todos os dias a partir da quarta-feira da semana pré carnavalesca. Durante o Carnaval, as unidades móveis do SAMU 192 continuaram disponibilizando também atendimento nos polos descentralizados, com apoio de 28 motolâncias e 32 ambulâncias.  No posto do Bairro do Recife foram 352 atendimentos realizados.
Durante dia do desfile do Galo da Madrugada foram realizados 430 atendimentos nos postos do SAMU, sendo 29 destes pelas equipes de motolância. O total de atendimentos realizados pelo SAMU nos polos do Carnaval e motolâncias foi de 782.
SERVIÇO DE PRONTO ANTENDIMENTO – SPA
A rede municipal de saúde contou com oito serviços de Pronto Atendimento com incremento de profissionais neste carnaval, além das Upinhas 24h – Dr. Moacyr André Gomes (Av. Norte), Dr. Hélio Mendonça (Córrego do Jenipapo), Dra. Fernanda Wanderley (Linha do Tiro) e Governador Eduardo Campos (Bomba do Hemetério). Ao todo, foram realizados4.013 atendimentos com destaque para as urgências clínicas e pediátricas (2.159 e 1.387 respectivamente), 261 em traumato-ortopedia, 198 odontológicos e 8 cirurgias.
MATERNIDADES
 As quatro maternidades do Recife funcionaram regularmente neste período, realizando 94 partos (sendo 75 normais e 19 cesáreas). O número total de atendimentos a mulheres foi de 753 – 493 triagens, 124 internamentos e 42 procedimentos).
DST / AIDS E REDUÇÃO DE DANOS
Foram disponibilizados cerca de 304 mil preservativos (masculinos e femininos) e 22.600 saches de gel lubrificante, distribuídos durante o período pré-carnavalesco e carnavalesco nos seis stands (dois fixos e quatro volantes), para ações de promoção à saúde e redução de danos nos polos: Arsenal, Pátio do Carmo, Ibura, Várzea, Nova Descoberta e Jardim São Paulo, Casa Amarela. Foram distribuídos: 20.000 garrafas plásticas trocadas por garrafas de vidro, 5.000 pulseirinhas de identificação para crianças e 25.000 porta tudo.
Testagem para HIV e Sifilis
Houve um aumento (100%) pela procura dos testes para HIV e Sífilis em relação ao ano passado. Foram 1.466 pessoas (819 homens e 646 mulheres) que realizaram a testagem, sendo identificados 28 casos positivos para HIV (25 do sexo masculino e 3 do sexo feminino). Para Sífilis foram identificados 156 casos positivos (80 do sexo feminino e 76 do sexo masculino). Outro destaque refere-se ao aumento da procura da testagem rápida para HIV e Sífilis. Em relação a 2017, o número de testagem correspondeu ao dobro este ano.
VIGILÂNCIA SANITÁRIA – Durante o período pré-carnavalesco foram capacitados 210 comerciantes informais/padronizados para atuarem neste período, buscando garantir o consumo de alimentos de boa qualidade. Foram realizadas 1.658 inspeções, entre comércio formal e informal/padronizado, camarotes, drogarias, postos de saúde do carnaval, trios elétricos e ambulâncias. Uma das novidades deste Carnaval foi que o posto da Vigilância, montado na Praça do Arsenal, ficou aberto para atender denúncias presenciais e realizando trabalho educativo de prevenção com os foliões.
VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA – O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) manteve seu funcionamento 24h dando respostas imediatas a surtos e emergências em saúde pública que por ventura viessem a surgir. Foram recebidas 33 notificações, sendo 24 notificações imediatasForam distribuídos cerca de cinco mil folders sobre febre amarela para viajantes e turistas em diversos pontos.
VIGILÂNCIA AMBIENTAL E CONTROLE DE ZOONOSES – Na semana pré–carnavalesca foi realizado trabalho de desratização dos polos, e intensificada as atividades de controle para mosquito Aedes aegypti em 26 polosForam trabalhados os polos de animação e todo o circuito do Galo da Madrugada, além de outros pontos estratégicos de maior aglomeração e/ou fluxo de pessoas: aeroporto, rodoviária, metrô, hotéis, Marco Zero e entorno. Durante o período carnavalesco foram mobilizadas equipes de agentes de saúde ambiental e controle de endemias. No período carnavalesco, 575 imóveis foram trabalhados305 tratamentos focais realizados para o controle do A.aegypti, sete aferições de qualidade de água e 573 km percorridos para inspeção Zoosanitária.

You May Also Like

0 comentários

Boi & Brasa

About Me