ARTIGO - Paulista completa 84 anos mais pouco a celebrar, diz Nena Cabral


Fundada em 04 de setembro de 1935, Paulista já teve um relevante destaque no cenário nacional. Foi a segunda cidade mais importante no segmento têxtil do Brasil, a terceira maior economia do estado, hoje é a 10ª em oferta de emprego; na Região Metropolitana dentre as 15 cidades, ocupa 10ª posição, podendo ainda perdê-la para a cidade de Moreno, afirmou o ex-prefeito Nena Cabral (PSDB).

Ele revelou ainda que, no país, na área de segurança, Paulista é a quarta mais violenta, inclusive em estrupo. É a maior cidade em grilagem de terra no perímetro urbano que causa o desmatamento irresponsável ao meio ambiente e tem um distrito industrial que não funciona, anteriormente ofertava 100 mil vagas, hoje não chega aos 5mil, contribuindo para que todo esse caos viesse acontecer.

Essa é a análise do ex-prefeito do Paulista que atribui esse resultado às últimas duas gestões – Yves Ribeiro e Júnior Matuto - o estado calamitoso em que a cidade se encontra. Segundo Nena Cabral, não houve por parte dos gestores um planejamento estatístico de empregabilidade, melhoria na qualidade de vida e geração de renda.

“Infelizmente, Paulista esteve nesses últimos anos nas mãos de gestores incompetentes. Na saúde, por exemplo, a maior referência era a Unidade Mista Torres Galvão que não funciona, na educação, o Colégio Firmino da Veiga, segue funcionando com precariedade, esse é o retrato da nossa cidade hoje”, explicou.

Paulista acaba de receber a operação da Força de Segurança Nacional – para ajudar a inibir a criminalidade no município - e Nena Cabral atribui isso a todas essas questões apontas por ele. “Mesmo diante disso, precisamos acreditar em Paulista, precisamos dar a nossa contribuição e vamos fazer acontecer, vamos construir uma nova Paulista”, afirmou Cabral.

Para o ex-prefeito, essa mudança de atitude pode ser possível por meio de um gestor que tenha capacidade, conhecimento, comprometimento com cidade, ser ficha limpa, ser conhecido e ter amor pelo seu povo. “Acreditamos que temos esse perfil”, ressaltou.

Nena Cabral afirmou que sua proposta é revitalizar o distrito industrial, implantar uma universidade no colégio Firmino da Veiga e outras unidades de ensino integral; transformar a Unidade Mista de Torres Galvão em urgência 24 horas e numa maternidade, para que os filhos de Paulista possam nascer em Paulista, e também reabrir e revitalizar o estádio Ademir Cunha para a prática de atividades esportivas.