18 de mai. de 2020

Abreu e Lima lembra os 38 anos de Emancipação Política

A data de aniversário da emancipação política de Abreu e Lima, em 14 de maio, sempre foi comemorada com muita festa: alvorada com fogos de artifícios, corte do bolo na Praça São José, cerimônia de hasteamento da bandeira e banda tocando o Hino Cívico da cidade. Neste ano, porém, por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), que obrigou a população ao isolamento social, a comemoração foi discreta. Na manhã de ontem (14), o prefeito Marcos José, acompanhado dos secretários Rafael Monteiro (Justiça e Desenvolvimento Econômico) e Wellington Tiago (Turismo e Cultura), colocou uma coroa de flores no monumento dedicado aos generais Abreu e Lima e Simon Bolívar e hasteou a bandeira do município a meio pau, numa alusão aos munícipes que foram mortos por conta da pandemia.

 

A data tambĂ©m foi marcada pela Mostra de Arte Urbana de Abreu e Lima – Mural, trabalho de grafitagem de artistas abreulimenses na área externa do Conjunto Residencial Fábio Correa, no bairro do Desterro.

 

A comemoração segue à noite com transmissão da Missa de Ações e Graças na Matriz de São José, celebrada pelo padre Manoel Marques e culto realizado pelo pastor Jesiel Andrade, da Primeira Igreja Batista de Abreu e Lima, em sua residência.

 

“Apesar do momento difĂ­cil que estamos atravessando, com a população isolada por causa da pandemia do coronavĂ­rus, nĂŁo poderĂ­amos deixar de lembrar essa data especial no calendário da nossa cidade, que foi a sua emancipação, tornando-se municĂ­pio autĂ´nomo. Abreu e Lima está nas mĂŁos de Deus”, afirmou o prefeito Marcos JosĂ©.

Fonte: Jornal Grande Recife