header ads header adsheader ads

Lançada a Usina Pernambucana de Inovação


Iniciativa é vinculada à Seplag e é presidida em conjunto com a Secti

A Usina Pernambucana de Inovação foi lançada oficialmente nesta segunda-feira (26). O evento, que aconteceu na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), na Rua da Aurora, teve transmissão virtual pelo canal da Usina no YouTube (www.bit.ly/canalusina). A ocasião, que também contou a participação dos convidados virtuais, teve a participação presencial de Cláudio Nascimento, diretor de Transformação Digital da Secti, do secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, e do secretário executivo de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonildo Sales que, na ocasião, representou o secretário da pasta, Lucas Ramos, que estava em agenda oficial com o governador Paulo Câmara, no Sertão do São Francisco.

O evento foi dividido em dois blocos. O primeiro, sobre Cooperação Internacional e Políticas Públicas de Inovação, contou com a presença de Mario Campolargo, Diretor Geral Interino da Comissão Europeia em Bruxelas, Carlos Oliveira, Ministro Conselheiro da Comissão Europeia em Brasília e Claudia Gonçalves, Diretora de Relações Internacionais da Agencia para Modernização Administrativa – AMA Portugal.

No segundo bloco, o tema foi sobre Governança e Laboratórios de Inovação no Setor Público. Nesta segunda parte, ocorreu a apresentação da Usina Pernambucana de Inovação, que ficou a cargo de Newton Cerezini, diretor do Instituto de Gestão Pública de Pernambuco (IG) e Hugo Medeiros, gerente de Transformação Digital, da Secti. A participação de Bruna Santos, diretora de Inovação da Escola Nacional de Administração Pública, Jessika Moreira, coordenadora do IRIS e Bruno Monteiro, coordenador do Laboratório de Experimentação da Administração Pública – Lab X – da União Europeia completam o bloco.

“A Usina Pernambucana de Inovação é um hub de inovação sócio-governamental”, afirmou o secretário executivo, Leonildo Sales, ao destacar que, as políticas públicas precisam ser cada vez mais eficientes. “A máquina pública precisa ser modernizada e funcionar na mesma velocidade dos anseios da população. A Usina Pernambucana de Inovação vem, exatamente, nessa direção,  ampliando a capacidade governamental de entregas para a população”, explicou Sales, ao destacar que a Secti sempre procurou trabalhar em rede. “Não se inova de forma isolada”, finalizou.

“Uma unidade pensada para ser compartilhada. Numa tentativa de um modelo diferente de uma organização em rede. A ideia é juntar esforços e trazer todos para o mesmo ambiente em uma unidade tão plural que é o Governo do Estado. Quando a gente pensa em inovação de uma entidade que diariamente tem o desafio de abrir mais mil escolas, garantir educação para mais de um milhão de estudantes, essa é a mesma entidade que tem o desafio de abrir mais de 40 unidades de saúde, é a mesma unidade que cuida da ciência, da tecnologia, do zoológico e da segurança. Assim é a Usina de Inovação que assim com a entidade do Governo do Estado, tem o desafio de unir gente e esforços para garantir o desenvolvimento da inovação em um único ambiente”, disse o secretário da Seplag, Alexandre Rebêlo, ao destacar que a ideia é juntar esforços, iniciativas e aprendizagem para avançar. “O desejo é atender a demanda da população com a prestação de serviço público”, finalizou.


Criada em julho de 2020, a Usina é vinculada à Seplag e é presidida em conjunto com a Secti. Sendo um Hub de Inovação Social e Inovação Governamental, ela tem como objetivo desenvolver ações de fomento, sensibilização, capacitação, orientação técnica, avaliação, reconhecimento e disseminação de práticas inovadoras de gestão, com vistas à modernização da administração pública estadual.

A Usina é o laboratório oficial do Poder Executivo Estadual e vai garantir que o Governo de Pernambuco faça sua parte no desenvolvimento do Ecossistema Estadual de Inovação. Além de representantes da Seplag e da Secti, participam da Usina as secretarias de Administração, de Desenvolvimento Econômico, da Controladoria Geral do Estado, a Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI), a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe).


Foto: Divulgação.

Postar um comentário

0 Comentários

header ads header adsheader ads