header ads header adsheader ads

População e Rio agonizam em meio ao lixo e descaso em Olinda

Uma população esquecida, que vive junto ao lixo e às margens do Beberibe, um rio que faz parte da história de Olinda e Recife, mas que também agoniza com tanta poluição e abandono. Essa cidade dos mais pobres, que ninguém mostra, foi onde o candidato Guto Santa Cruz (PDT) esteve na tarde desse domingo (25), em caminhada pelo subúrbio olindense. 


Sem opção para jogar fora o lixo gerado pela comunidade, onde não há limpeza urbana, a população usa um verdadeiro “lixão” montado na beira do Beberibe. Em tempos de chuvas ou maré muito alta, o rio devolve para dentro das casas, ruas e becos o que não lhe pertence, toneladas de plástico, garrafas pet, resto de móveis e eletrodomésticos e todo tipo de resíduos sólidos e orgânicos não descartados de forma correta.

Indignado com a situação dos moradores, Guto lembra que os problemas de Giriquiti se repetem em outras comunidades ao longo do Rio. “Essa parte da cidade também está esquecida pelo poder público, em meio ao caos administrativo que se instalou na cidade. “Os desafios são enormes, mas temos certeza que podemos mudar a vida dessa população para melhor, com uma coleta adequada e educação ambiental, sem esquecer o cuidado com o nosso Beberibe”.

Morando a alguns metros do Rio, a missionária Maria das Graças dos Santos não perde a fé que a comunidade vai, em breve e com mudança, ser um espaço com melhor qualidade de vida para todos. Allef Frazão, de 25 anos, sonha com uma gestão que dê condições de trabalho e renda aos jovens. “Eu moro aqui desde que nasci e comecei minha vida profissional como jovem aprendiz, mas nunca tive oportunidade de trabalhar dentro do meu município, os jovens precisam buscar vagas em outras cidades”.

Postar um comentário

0 Comentários

header ads header adsheader ads