header ads header adsheader ads

Recife Virado na Cultura: Prefeitura do Recife lança seis editais destinando mais de R$ 10 milhões à realização cultural na cidade

Mais de R$ 10 milhões para a realização cultural na cidade. (Foto: Rodolfo Loepert/PCR)


Além dos cinco editais da segunda etapa da Lei Aldir Blanc, o prefeito João Campos anunciou hoje (29) edital com investimento próprio do poder público municipal, contemplando as mais diversas cenas e linguagens culturais


Passado um ano e meio desde o início da pandemia na capital pernambucana, a cidade ultrapassa a marca de 61% da população adulta completamente vacinada e começa a retomar gradualmente sua vida cultural, com programação voltando a ser oferecida nos teatros, museus, demais espaços e nas ruas, ainda com muitos protocolos, mas também com cada vez mais esperança. Para embalar esse retorno à celebração cultural como possibilidade, potência e urgência, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, destinará, entre investimentos próprios e execução dos recursos federais da Lei Aldir Blanc, mais de R$ 10 milhões para a realização cultural na cidade. É o Recife Virado na Cultura. O prefeito do Recife João Campos fez o lançamento na manhã desta quarta-feira (29) no auditório do 15º andar do edifício-sede da Prefeitura.

“A gente lança esse edital do Recife Virado na Cultura, com R$ 2 milhões do município, além de mais cinco editais que a gente recuperou o recurso da Lei Aldir Blanc, uma lei federal, esse recurso estava travado e a gente conseguiu destravar, totalizando seis editais. Então tem ação para técnico de som e de iluminação, para bandas, grupos carnavalescos, para artistas individuais, para artes cênicas, de circo, teatro, dança, são várias frentes diferentes”, acrescentou ele.

O valor vem se somar aos quase R$ 9 milhões já assegurados este ano, entre auxílios municipais emergenciais de Carnaval e São João, SIC e pagamentos de cachês atrasados, para a cadeia criativa e produtiva da cultura, que, em toda sua diversidade e pluralidade, foi uma das mais impactadas pelas medidas restritivas indispensáveis no controle da pandemia da Covid-19.

“A gente apresenta hoje os editais no Cultura Recife, no nosso portal, as pessoas podem acessar para conhecer em detalhes. São seis editais com as suas especificidades, inclusive, com ligação com os próprios homenageados, a trajetória de cada um deles. Elas vão conhecer os editais e, a partir de segunda-feira, a gente abre as inscrições para que as pessoas possam se habilitar, apresentar o que seja necessário para a sua inscrição”, explicou o secretário de Cultura do Recife, Ricardo Mello.

Amanhã (30), serão lançados seis editais, todos com inscrições virtuais, abertas a partir do dia 4 de outubro, no site www.culturarecife.com.br. Um deles é o Recife Virado, que tem por objeto selecionar e apoiar financeiramente projetos culturais a serem realizados na cidade, compreendidos em três faixas de valores: até R$ 8 mil; até R$ 15 mil; e até R$ 25 mil, totalizando um investimento direto do poder público municipal de R$ 2 milhões.

O edital celebrará toda a produção cultural do Recife, contemplando desde as artes urbanas e artes visuais/artesanato, até o audiovisual, circo, cultura popular, dança, fotografia, gastronomia, literatura, música e teatro. Entre as ações previstas, a variedade é ainda maior. O edital prevê atividades formativas das mais diversas naturezas, apresentações de rua, ensaios abertos, sessões e apresentações, exposições e exibições, visitas a espaços expositivos, publicações, lançamentos e saraus, até feiras gastronômicas e degustações.

Para executar os R$ 8,3 milhões remanescentes do saldo destinado pela Lei Aldir Blanc para a cidade, serão lançados amanhã outros cinco editais, todos batizados em homenagem a importantes personalidades que marcaram a história e a cultura da cidade, com foco na premiação de trajetórias e de criatividade, subsídio para espaços culturais, formação técnica e aquisição de obras e bens culturais.

O Edital Sevy Caminha – Prêmio de Trajetória reconhecerá o mérito cultural de atividades artísticas e culturais ligadas aos saberes tradicionais da cultura popular, distribuindo mais de R$ 1,5 milhão para até 140 beneficiados.

Para incentivar a criação de projetos de realização e fruição cultural, o Edital Bráulio de Castro – Prêmio de Criatividade irá assegurar R$ 5 mil como fomento para até 200 propostas de artistas, agentes culturais e/ou trabalhadores da cultura. O valor total do edital é de R$ 1 milhão. A viúva do compositor, a cantora Fátima de Castro, esteve presente no lançamento dos editais: “Bráulio tem um trabalho de 60 anos, tanto na música popular nacional quanto na música pernambucana, ele tem 420 músicas registradas no ECAD, e eu tenho quase 100 fitas com inéditas e não inéditas, além de cinco pen drives, então Bráulio tem um trabalho muito extenso em prol da cultura nacional e pernambucana. Para mim que sou casada, sou prima e sou parceira dele, ganhei festivais do Recife e nacionais junto a ele, é um reconhecimento porque o compositor fica escondido. O cantor tem uma visibilidade completa e o compositor, faz o Carnaval, faz o São João, faz Maracatu e Coco mas quem aparece é o cantor”. E disse ainda: “eu agradeço a sensibilidade de Ricardo, Zé Manoel e João que está fazendo uma gestão de peso para a cultura”.


Garantindo subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, o Edital Tarcísio Pereira destina-se a microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas pela pandemia. Serão contemplados até 126 espaços formalizados ou não, que receberão entre R$ 10 mil e R$ 15 mil, totalizando aproximadamente R$ 1,6 milhão. A viúva Cecita Wanderley Pereira compareceu ao evento de lançamento dos editais e disse que estava emocionada com a homenagem a Tarcísio Pereira. “Ficamos emocionados e felizes porque Tarcísio representa tudo isso. Ele não só levou Pernambuco para o mundo, como também foi um grande defensor dos espaços culturais, mesmo os menores possíveis, desde os trabalhos de escola aos mais diversos, e levou Pernambuco para o mundo, como ele mesmo dizia. E eu sou muito honrada de ter vivido esses anos lado a lado com ele”, comentou ela.


Rendendo homenagem a Sérgio Valença, que ficou imortalizado como Pezão nos palcos e backstages do Recife, o Edital de Formação Técnica selecionará projetos de qualificação, aperfeiçoamento, capacitação, reciclagem e desenvolvimento de processos de inovação profissional para trabalhadores e trabalhadoras das áreas técnicas de diversas linguagens artísticas. Serão distribuídos R$ 2,5 milhões, contemplando até 15 propostas com R$ 170 mil.


 


Eclético como a persona cultural que celebra, o Edital Joel Datz de Aquisição de Obras e Apresentações destinará R$ 1,5 milhão à aquisição de obras de arte e serviços culturais de variadas linguagens artísticas, que contemplem a diversidade cultural do Recife, ocupando desde espaços culturais institucionalizados a espaços alternativos, como ruas e parques, sempre com atenção e respeito aos protocolos sanitários exigidos. O edital poderá contemplar ainda a ampliação do acervo de espaços culturais públicos e a inserção de obras de arte em espaços públicos. Poderão ser selecionados até 150 projetos.

Postar um comentário

0 Comentários

header ads header adsheader ads